Croc: Legend of the Gobbos

781
Croc: Legend of the Gobbos
Croc: Legend of the Gobbos

Croc: Legend of the Gobbos é um jogo eletrônico de gênero plataforma produzido pela Argonaut Software. Lançado em 1997 para Game Boy Color, Sony Playstation, Sega Saturn e Microsoft Windows.

o jogo foi publicado pela Fox Interactive e THQ (versão de Game Boy). O modo de jogo é em apenas um jogador.

Classificação:

Inadequado para menores de 6 anos ESRB (América do Norte)

História:

Na terra dos Gobbos, o rei e os habitantes estão curtindo ao pôr-do-sol e avistam uma cesta de água no oceano e encontram um crocodilo bebê. O rei Gobbo o adota para treiná-lo a tornar um Gobbo.

O crocodilo se chama Croc, que com o passar do tempo, ele cresce se tornando maior que os próprios Gobbos. Croc vive pacificamente com os Gobbos, até que em certo dia, o mal Baron Dante invade a Ilha dos Gobbos, e aprisiona os habitantes Gobbos, levando o rei até o seu castelo.

Croc se encarrega de resgatar o rei Gobbo e libertar os habitantes.

Jogabilidade:

O jogo começa na Ilha dos Gobbos, do qual, o jogador controla o crocodilo Croc, e onde é mostrado mapa dos locais distribuindo várias fases com diversos ambientes, assim como por exemplo, terra subterrânea, nevasca, desertos, a ilha. 

Durante as fases, o jogador poderá coletar pedras conhecidas como “Orbes de Cristal”, que servem de proteção para que o jogador não perca vida na fase. Porém, perde os cristais assim que sofre dano dos inimigos, mas podendo recuperá-las. Além dos cristais de proteção, há também outros espalhados pela fase em diversas cores com a finalidade de abrir a porta para um mini-game bônus. E há também os habitantes Gobbos escondidos em caixas ou presos em gaiolas para serem resgatados. Para concluir a fase, basta que o jogador encontre o gongo, ou conhecido por Beong Gong.

O mapa do jogo onde indicam as fases, é mostrado também ambientes que se tratam as fases. E nelas se encontram os inimigos que o mal Baron Dante o transforma para tentar impedir o Croc de prosseguir, estes são os Boss das regiões, conhecidos como “Guardiões”.

Trilha Sonora e Gráfico:

Graficamente falando, para a época, é um trabalho bem desenhado com detalhes dos cenários, nos itens e nos personagens, resulta em pontos positivos para o jogo.

A trilha sonora é um fator que agrada ao jogador poder interagir ao jogo. O próprio Croc pode transmitir breves som que podem tornar o jogo ainda mais divertido. Toda a trilha sonora também leva pontos positivos para o jogo.

Vale a Pena Jogá-lo ou Não?

Croc: Legend of the Gobbos possui a jogabilidade que se assemelha a diversos jogos de plataforma, porém, ele carrega uma pequena dificuldade de movimentação ao personagem Croc, ou seja, requer que o jogador tenha uma prática antes de avançar para aventura.

Ao jogador que é fã de jogos no gênero plataforma, Croc é um título indispensável. Além de tudo, Croc é um jogo divertido para que o público mais infantil e jovem possam se divertir nessa aventura. E também é um jogo com diversos desafios.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui