The Legend of Zelda: A Link to the Past

587

The Legend of Zelda: A Link to the Past é um jogo eletrônico de gênero ação e aventura. Desenvolvido e publicado pela Nintendo, e lançado para Super Nintendo em 1991, Game Boy Advance em 2002 e Virtual Console em 2006. O jogo é considerado um dos melhores jogos da época, e vendeu mais de 4 milhões de unidades.

Classificação:

Permitido para todas as idades CERO (Japão);
Inadequado para menores de 6 anos ESRB (América do Norte);
Inadequado para menores de 8 anos OFLCA (Austrália).

História:

Em Hyrule sobre uma Golden Land, regida pela Triforce. O malvado Ganon entrara na Golden Land e a torna como “Mundo Escuro”. E ao perceberem todo caos encontrado naquelas terras, sete magos criam um selo e o trancaram lá. O jeito de romper este selo, somente pelos próprios magos (ou seus descendentes). Os séculos se passaram e a história virou lenda.

Antes mesmo do jogo começar, o mago Agahnim chega a Hyrule e consegue se reinar. Ao matar o rei e passar a perseguir as sete descendentes dos magos e quebrar o selo.

Link é contactado em telepatias pela Princesa Zelda, para salvá-la do calabouço do castelo de Hyrule. Após conseguir suas armas de ataques e defesas com o seu tio, Link parte em busca da princesa.

Jogabilidade:

O jogo usa a mecânica e conceitos do jogo original, e que introduz novos elementos e inovações, assim como por exemplo, as setas agora são itens separados. Controle da ligação, em relação aos jogos anteriores da série, é mais flexível, podendo andar em diagonal e pode ser executado com o auxílio das Botas Pegasus. Os ataque de Link ganhou melhorias, e isso se torna em sua espada, uma gama mais ampla, tornando o combate mais hábil.

Este jogo da série tem a primeira aparição do que viria posteriormente. O que torna uma grande marca dos jogos de Legend of Zelda, a existência de mundos paralelos. E Link pode viajar entre os mundos, através de um local e com uso de espelho mágico. Ao usar usar locais escondidos em todo o mundo de luz para viajar entre os mundos, que permite quebra-cabeças que exploram diferenças estruturais entre a luz e a escuridão, e que outra maneira, pode viajar em áreas inacessíveis.

Gráficos e Trilha Sonora:

Para a época, graficamente e pelas músicas que o jogo apresenta, são extremamente bem trabalhados nos detalhes, considerado uma riqueza ao jogo. Tudo que faz o jogador se empolgar e se interagir com The Legend of Zelda: A Link to the Past.

Vale a Pena ou Não Jogá-lo?

Para muitos dos jogadores, o jogo foi considerado um dos melhores para os consoles da época. Sem comparar com jogos de hoje, The Legend of Zelda é uma marca registrada e inesquecível para a Nintendo, e é um título que jamais se deve dispensar.

 

Comentários