Ana é um personagem que pertence ao jogo eletrônico Tomb Raider. Ela é uma agente sênior da Trinity, junto com o seu irmão Konstantin. Ela é a principal antagonista no título Rise of the Tomb Raider.

História:

Na sua juventude, Ana usou uma faca e cortou as mãos do seu irmão Konstantin, enquanto ele dormia, para representar os estigmas. Mesmo assim, ele acreditava que essas marcas seriam sinais pela vontade de Deus, acreditando de que ele era seu guerreiro escolhido.

Quando adulta, Ana se integrou na Trinity, como uma assassina e espiã. Logo mais, Pedro Dominguez a encarregou de se tornar líder do Alto Conselho Trinity, para que pudesse se aproximar de seu antigo associado Lord Richard Croft, um arqueólogo aclamado que pesquisa sobre o sobrenatural e a alma imortal era de interesse para Trinity, na esperança de que ele pudesse ser influenciado. possivelmente expondo o local de nascimento de Dominguez, a cidade escondida de Paititi, para o mundo exterior.

Durante uma conferência, Ana se aproximou de Richard, do qual, ele ficou surpreso pelo argumento, que era: “inteligentes, quase inocentes em sua curiosidade”. Com tudo, Ana começou um relacionamento romântico com o Lorde Croft, que logo mais, apresentou a sua filha, Lara. Acreditando que poderia fazer com um modelo feminino, devido ao seu comportamento desleixado.

Assim que Richard descobre que Trinity está nele, Dominguez ordenou a sua execução. Porém, Ana não foi capaz de realizar a sua tarefa sozinha, pelo motivo de sentir uma forte paixão por ele, mesmo que, apesar da base de seu relacionamento ser uma mentira. Com isso, Dominguez ordena para que outra pessoa cometa a escritura, assim, foi feito uma encenação com a morte de Richard, parecer ser um suicídio. Mas logo, seu corpo foi descoberto por Lara.

Certo tempo depois, Ana é diagnosticada com uma doença terminal (câncer de pulmão), e faz com que ela fique desesperada para encontrar a Fonte Divina, no entanto, a Trinity consegue localizá-la. Ana percebe que tem uma chance com pesquisas do Lorde Richard Croft. Mas, somente Lara é capaz de decifrá-lo, e com isso, obrigou Ana a monitorar Lara e as pesquisas.

Personalidade:

Ana pode aparentar mansa e carinhosa, na questão do trabalho do pai, mesmo que tudo possa ser uma farsa. Ana é uma pessoa calculista e manipuladora, até mesmo o seu próprio irmão.

A fé de Ana em Deus é instável, ela se apresenta desesperada em se salvar. Ao contrário de seu irmão, ela é implacável com seus subordinados, não demonstra importância com suas vidas e vendo suas mortes como sacrifícios necessários.

Galeria: