Izumo no Okuni é um personagem que pertence ao jogo eletrônico Samurai Warriors. Uma artista altamente conhecida na história por fundar o Kabuki (estilo de dança japonesa). O que diz as lendas, ela é sacerdotisa do Grande Santuário de Izumo, e se tornou famosa em toda nação pelas suas performances de coletar esmolas para ajudar no santuário.

Existem várias teorias sobre o ano da morte de Okuni, alguns dizem em 1613, outros em 1640 ou 1658. O ano de nascimento é desconhecido, mas a maioria das fontes aposta que foi em 1572.

História:

Izumo no Okuni é uma sacerdotisa que se torna uma andarilho pelos campos de batalha, para tentar parar com a violência ou usar a sua arte de dança japonesa. E tudo isso é para ajudar Goemon durante uma briga em Kyoto. Enquanto isso, ela conhece Keiji, do qual, se apaixona. Ao deixar Kyoto, ela ajuda o santuário de Izumo, coletando fundos, para poder chegar a Osaka para encontrá-lo sob ataque das forças de Oda. Com esforço para levantar o astral das pessoas, ela mostra a sua arte de dança que chame atenção de Magoichi. Recebendo a ajuda de Goemon, derrotam o mercenário para derrotar o exército Oda. 

Mesmo que demonstre um laço amoroso por Keiji, ela usa o seu coração como arma de fascínio por vários homens e mulheres. Ela querendo que a pessoa apaixonada a acompanhe para Izumo. Ela diverte Keiji e Goemon com uma dança. E durante a sua apresentação, a quem ela demonstra paixão, foge, querendo retornar ao campo de batalha. No fim de sua performance, ela acompanha Goemon para procurar o Keiji desaparecido.

Durante o último conflito, ela ajuda Nagamasa no castelo Odani e Motonari em Kizugawaguchi, e além do mais, sente a doença fatal de Hanbei e oferece os seus cuidados. Terumoto se recusa a entregar seu avô a ela e ordena a morte de Okuni. Mesmo com o protesto, a oferta de Okuni para lhe ensinar história acaba por conquistar Motonari. Ele a ajuda durante sua coleção seguinte de almas que ela sente necessidade de paz.

Okuni se une ao campo de batalha, sendo assim, junto de Motonari acompanham o exército oriental para perseguir Mitsunari e Sakon em Sekigahara. Tanto tempo depois, a luta persiste no castelo de Osaka. Com o caos chegando ao fim, Okuni leva os guerreiros feridos e mortos para o seu local de descanso eterno. Mesmo após esta guerra, Okuni mantém o seu laço com Motonari.

Após tudo isso, Okuni permanece fiel aos seus deveres de sacerdotisa, querendo guiar as almas das pessoas aflitas para dar-lhe paz. Como eles são persistentes no cumprimento em suas tarefas, ela deseja ver que eles aproveitem a vida.

Personalidade:

Okuni é uma donzela sedutora e graciosa, facilmente impressiona aos demais com quem convive. Ela é esforçada e elegante. E ela fala em um dialeto otimista de Kyoto.

Sobre as suas atitudes tímida, ela demonstra ser mais cínica, somente para disfarçar os seus momentos de raiva. Pois, ela demonstra a sua preocupação com a sua beleza pessoal, desejando receber atenção quando dança. Ela é mais seletiva a quem quer impressionar, pois não se encanta a qualquer flertes, principalmente as de Ieyasu.

Galeria: