O jogo de luta e o osso genital

Antigo bar e lanchonete do Orildo

As crônicas de um frequentador de fliperama de boteco

O ano era 1992, talvez, mais precisamente em janeiro nas férias de verão. Recordo ter saído de casa para ir em algum lugar brincar, por acaso passo em frente ao Bar do Orildo – esse local tenho outra história para contar, entretanto, não será agora que irei narrar.

O jogo Street Fighter II Champion Edition tinha chegado aos arcades naquele tempo e foi uma febre mundial – tenho a lembrança de ter chegado ao local e um ser desconhecido rindo por um motivo muito pífio em uma batalha: Blanka versus Chun-Li e quando era executado o golpe shock do personagem brasileiro contra a chinesa ficam aparecendo os ossos do corpo e o forasteiro risonho ficava dizendo – olha os ossos da pomba da Chun-Li e mais risos – repetia a mesma frase: olha os ossos da pomba da Chun-Li e muito mais gargalhadas eram soltadas.

Eu indubitavelmente nos meus nove anos de idade entrei naquela brincadeira de: olha os ossos da pomba da Chun-Li e acabei ganhando um amigo para vida.