fbpx
muralgamer

A Fama dos Consoles de Video Game Clones

Os anos 80 e 90 foram um enorme marco do mercado dos Video Games, que sem demorar, garantiu grande sucesso e fama com jogos de garantir diversão aos jogadores. Porém, com o passar do tempo e com o avanço da tecnologia, os consoles de Video Game ganharam essa evolução, tanto gráfica quanto em capacidade de armazenamento.

Assim que avançam as gerações de Video Games, foram criados os famosos consoles de Video Game conhecido como “Clones”. Enquanto o auge dos jogos já estavam entre Super Nintendo (ou Famicom), Sega Mega Drive (ou Genesis) e Playstation, esses consoles clones começam dar o seu passo de fama. Com certeza, você já teve um desses consoles ou algum vizinho e parente que já teve.

Geralmente esses consoles clones demonstravam os jogos de 8 bits, ou seja, a fama que o Nintendinho proporcionou a diversão por muitos anos, e mesmo que, passem as gerações, a fama do 8 bits se mantém entre nós e forte no mercado de jogos eletrônicos.

Já se perguntou, quais foram esses consoles de Video Game clones que marcaram a sua história no “Hall da Fama”? Podemos citar sim os principais nomes em meio de muitos desses consoles clones, e são eles, Dynavision, Phantom System, Poly Station e Turbo Game.

Dynavision:

Veio ao mercado de jogos eletrônico nos anos 1980 e 1990, e é conhecida por produzir consoles de jogos que eram do Nintendo Entertainment System ou o Master System da Sega. No entanto, a Dynavision ganhou destaque devido à sua acessibilidade e disponibilidade no mercado brasileiro.

No entanto, é importante observar que os jogos produzidos para a Dynavision muitas vezes eram especificamente não autorizados, o que levou a questões legais e uma qualidade variável em relação aos jogos originais. Além disso, com o tempo, consoles mais avançados e legalizados foram lançados no Brasil, o que gradualmente fez com que a Dynavision perdesse sua relevância.

Phantom System:

Fabricado pela Gradiente Eletrônica, uma empresa brasileira que produz eletrônicos diversos, incluindo consoles de videogame. Ficou famoso pela sua versão do console Nintendo Entertainment System, e com isso, ganhou os direitos para produzir e distribuir o NES no Brasil e lançou o Phantom System como sua versão local do console em 1989.

Visualmente ao NES, era compatível com muitos dos jogos lançados para o NES, embora a Gradiente também tenha lançado seus próprios jogos exclusivos para o sistema. Uma das características marcantes do Phantom System era o design do controle, que possuía botões coloridos e um formato distinto que o diferenciava dos controles do NES original. Além disso, o logotipo da Gradiente estava presente no console e em seus acessórios, tornando-o facilmente identificável.

Poly Station:

O Poly Station ganhou a sua fama, não apenas por ser um clone do sistema NES, mas também, ao seu design ser uma cópia do console da Sony, o Playstation, incluindo até mesmo logotipos e núcleos semelhantes. No entanto, a qualidade desse console é geralmente muito inferior aos consoles originais, pois, costumam usar hardware de baixa qualidade e têm uma seleção limitada de jogos, o que também não é autorizado de jogos populares.

É importante observar que a venda de PolyStations e a produção de jogos não autorizados para esses consoles muitas vezes violam os direitos autorais e as leis de propriedade intelectual, essas atividades podem ser ilegais em muitos países. Além disso, esses consoles geralmente não têm suporte oficial de fabricantes de jogos e não podem funcionar com jogos legítimos de outras plataformas.

Top Game e Turbo Game:

Também conhecido como Top Game, fabricado pela CCE a partir do ano de 1989, que com o tempo adquiriu algumas versões, as mais conhecidas, VG-8000 e VG-9000. Teve seu design inspirado no console da Sega, o SG-1000. Seus controles não soltavam do console e sua conexão com a TV era feita por cabo de RF sem chave seletora.

Ganhou o nome de Turbo Game em sua versão VG-9000, inclusive, adicionou um novo recurso, chamado de Double System, ou seja, para o uso de cartuchos americano e oriental, e assim, contava com uma tampa que deslizava sobre o acesso dos cartuchos. E nessa versão, era possível desconectar os controles do console, sendo um clone dos controles de Mega Drive.

Outros Mais Nomes?

São inúmeros consoles de VideoGame clones, citamos agora os quais ganharam a sua fama, porém, no mercado de jogos, podemos citar muitos outros nomes, assim como, MegaBoy, Splice Vision, Super Game, Bit System, Handy Vision, Super Charger, Mega Vision, Dynacom, ProSystem-8 e Geniecom

Inclusive, o console Atari também ganhou os seus consoles clones, sendo eles, Dactari, os VJ 8900, 9000 e 9100, Onyx Junior e Memory Game.

Resumo:

Hoje em dia, esses consoles de Video Game clones são lembrados principalmente como uma curiosidade na história dos videogames no Brasil, e seus consoles e jogos são colecionáveis ​​entre entusiastas de jogos retrô.

Visualizações:
106
Categorias da Publicação
NOTÍCIAS